Aplicação de injeção de insulina em cães – Passo-a-passo

Os cães com diabetes não são capazes de produzir insulina suficiente, um hormônio responsável pela redução de glicemia – taxa de açúcar no sangue, ao promover a entrada de glicose nas células.

Como esta doença tem conseqüências graves e potencialmente fatais, os cães diabéticos são normalmente tratados com injeções de insulina uma ou duas vezes por dia.
Existem vários tipos de insulinas humanas no mercado e apenas um tipo de insulina veterinária. O que varia entre elas são a origem e a duração do efeito.

Como aplicar insulina em seu cão

Como a insulina não é uma substância sólida, é importante saber lidar suavemente com este produto e evitar a exposição a temperaturas extremas ou agitar o mesmo.

Guarde as embalagens de insulina em sua geladeira. Depois de terem sido abertas, ainda é aconselhável manter a insulina no refrigerador, embora este produto tenha uma tolerância, por períodos curtos, em temperatura ambiente, sem exposição da luz direta do sol.

Como aplicar insulina em seu cão

 

A insulina pode ser administrada por seringa, caneta ou bomba, de acordo com a sua preferência pessoal.

Como existem muitos tipos diferentes de seringas de insulina para cães no mercado, certifique-se de comprar o tamanho e o tipo recomendado pelo seu veterinário, pois o tipo de seringa deve ser adaptado para o tamanho do animal e a quantidade de gordura que ele possui.

As seringas atuais são bem pequenas e têm agulhas muito finas com revestimentos especiais que evitam qualquer incômodo durante a injeção. Se precisar se utilizar de dois tipos de insulina ao mesmo tempo, pode misturá-las e aplicar apenas uma injeção. Existem também insulinas já pré misturadas dependendo do caso.

Como aplicar insulina em seu cão

As canetas de insulina são a combinação de uma agulha muito fina e de um cartucho de insulina em uma unidade individual, facilitando a administração de múltiplas injeções. Se precisar usar dois tipos de insulina ao mesmo tempo, irá precisar de duas canetas e dar duas injeções. A capacidade portátil é uma das principais vantagens das canetas de insulina.

Antes de tentar aplicar a insulina em seu cão, é aconselhável a prática do enchimento da seringa com a quantidade apropriada, treinando com água esterilizada ou soro fisiológico para depois proceder com a insulina.

Pode-se até usar uma maçã ou laranja para a prática da aplicação das injeções até sentir que se está pronta para passar para o cão.

Passo a passo da aplicação da injeção de insulina.

1. Utilize sempre uma nova seringa e agulha cada vez que for aplicar a injeção de insulina. Isso irá garantir que seus equipamentos estejam estéreis e minimiza o risco de infecção.

2. Retire a seringa e a agulha, mas deixe a agulha tampada até que você esteja preparado para carregar a seringa com insulina.

3. Enrole cuidadosamente o frasco de insulina em suas mãos para garantir que o hormônio esteja bem misturado. Nunca agite.

4. Remova a tampa da agulha. Em seguida, use o dedo indicador e o polegar de uma das mãos para segurar a seringa enquanto puxa o êmbolo com a outra mão. Continue a puxar para trás, enchendo o êmbolo com o ar, até que você alcance o marcador correto para a quantidade de insulina que o seu cão vai precisar.

5. Segure o frasco da insulina de cabeça para baixo com sua mão. Insira a agulha para dentro do frasco através do meio da tampa de borracha e pressione o êmbolo, forçando o ar para dentro do frasco. Isto irá impedir a formação de um vácuo quando encher a seringa com a insulina.

6. Em seguida, ainda segurando o frasco de cabeça para baixo, insira grande parte da agulha para dentro do mesmo, mantendo a ponta da agulha coberta pela insulina. Puxe o êmbolo até que você tenha a quantidade correta de insulina na seringa.

7. Se você notar uma bolha de ar dentro da seringa, insira a agulha um pouco mais para dentro do tubo. Em seguida, retire a agulha do frasco e mantenha o aparelho com a agulha apontando para o teto. Toque ou agite a seringa de insulina até sumir todas as bolhas de ar, e empurre o êmbolo para forçar o ar para fora da seringa e se livrar de qualquer insulina extra.

8. Aperte suavemente a pele do seu cão até que fique solta, em qualquer lugar ao longo do pescoço ou costas. Em seguida, insira a agulha na pele, paralela à dobra. Apontando a agulha desta forma, minimiza a probabilidade de você deslizar a agulha de um lado para outro.

9. Puxe o êmbolo. Se ele se enche de ar ou sangue, retire a agulha e seringa e descarte. Deve obter uma nova agulha e seringa e refazer a dose de insulina, como antes. Vá em frente e volte a inserir a agulha em seu cão. Se não entrar ar ou sangue, a injeção de insulina estará finalizada. Tente dar a picada em um local diferente a cada vez que você der a injeção.

10. Se o seu cão ficar inquieto e você não conseguir verificar se ele recebeu a dose completa, não tente dar mais insulina. Espere até a próxima injeção da dose prescrita.

11. Descarte a seringa de insulina e a agulha no recipiente especial fornecido pelo veterinário e siga os procedimentos recomendados para a eliminação.

Assim que você e o animal diabético acostumarem com a rotina de tratamento e estiverem bem adaptados, uma monitoração doméstica de glicemia pode ser iniciada. Isto é feito com o uso de glicosímetros portáteis, que usam fitas reagentes e uma gotinha de sangue (que pode ser colhida no lábio, orelha ou coxim) para analisar a quantidade de açúcar no sangue. Com isso você poderá identificar, mais rapidamente, situações emergenciais como a hipoglicemia ou hiperglicemia e contatar o veterinário imediatamente.

Como tornar mais fácil essa missão

A experiência de se aplicar injeções de insulina em seu cão pode parecer difícil no começo, mas existem maneiras de tornar mais fácil essa missão para você e para o seu cão.

a. Mantenha a calma. Quanto mais relaxado você estiver, maisrelaxado o seu cão estará. Faça algumas respirações profundas para acalmar-se antes de dar a injeção.
b. Crie associações positivas. Você pode tentar dar a injeção enquanto ele está comendo uma refeição ou snack favorito.

c. Ensinar comandos básicos. Se o seu cão sabe e obedece a comandos para sentar e ficar, isto pode ser muito mais fácil para você aplicar a injeção de insulina rapidamente. E, claro, isso torna o processo inteiro mais fácil para seu cão, também.

d. Peça ajuda. Se aplicar as injeções em seu cão não está bom, consulte o seu veterinário, que será capaz de ajudá-lo a organizar uma rotina que minimizará o seu tempo e maximizará a saúde do seu animal de estimação.

Sugestões e Esclarecimentos

Sobre a insulina
– Mantenha um registro escrito com o nome e quantidades de insulina que utiliza, quantas vezes ao longo do dia executa a injeção, por quanto tempo ela faz efeito e quando é mais eficaz.

– Mantenha as embalagens fechadas de insulina à temperatura de refrigeração de 2°C até 10°C. Uma vez aberta a embalagem, a insulina tem um prazo de validade de 28 dias. Os frascos fechados conservam-se até o prazo de validade – verifique-o no frasco antes de abri-lo.

– Certifique-se de que a insulina não congele e nem aqueça muito (não mais de 37°C).

Esclarecimentos importantes

– A agulha de insulina é finíssima. Os cães sentem muito pouco incômodo com as injeções. Alguns animais mais sensíveis podem ser ensinados após cada injeção, a receber uma recompensa, como por exemplo, um brinquedo, um passeio, snack, afagos e brincadeiras. Assim, mesmo ele não gostando da injeção, saberá que será recompensado em seguida, facilitando a aplicação.

– A rotina de horário é parte essencial para o tratamento de um animal diabético. Horários fixos de alimentação (2-3 vezes ao dia) bem como horário fixo de medicação são de extrema importância para evitar variações bruscas na glicemia.

– Algumas medicações não devem ser usadas em animais diabéticos, bem como petiscos caninos comuns no mercado, que são contra-indicados. Deve-se verificar antes com o veterinário quais dos snacks podem ser dados.

– A rotina de horários do animal diabético pode perfeitamente ser adaptada a rotina de seu proprietário.
E nunca se esqueça de que esta doença é definitivamente tratável em cães.

Receba mais sobre "Como aplicar insulina em seu cão" e outros artigos do Como Fazer Online no seu e-mail. É grátis!



Um Comentário

  • Claudete says:
    Estou com uma duvida, estou medicando minha cachorra com uma dose de insula por dia, a veterinária falou que a taxa de glicose normal de um cão é 80; queria que me informassem a partir de quanto de glicose preciso usar insulina.


Faça um Comentário