Como criar mapas mentais

Os mapas mentais são ferramentas práticas de estudo que englobam o conteúdo de uma maneira resumida e facilitam o aprendizado.

O mapa mental é uma das principais ferramentas de estudo, porque aborda o conteúdo de maneira resumida e desta forma auxilia no aprendizado e fixação da disciplina, principalmente. Todavia, nem todos sabem fazer um mapa mental, por isso, aprenda por meio deste passo a passo a fazer um de forma rápida e fácil.

Publicidade

A técnica pode ser definida como uma forma de organizar o pensamento e foi criada pelo inglês Tony Buzan. Ela é indicada para quem precisa memorizar conteúdos extensos e para começar a criar o mapa mental separe os seguintes materiais: folha de papel sem pauta ( folha branca) e canetas coloridas ( tons vibrantes e fortes).

Primeiramente, separe o conteúdo que for abordar e coloque-o no centro da página em destaque. Por exemplo, se for o artigo 5º, inc.XI é possível desenhar uma casa no centro da folha, ou se preferir apenas escreva a palavra principal. Além disso, use letra de forma, porque ela é mais visível e aposte em cores fortes como vermelho ou verde.

Ramifique os tópicos de acordo com o que for abordando, ou seja, exponha os assuntos mais importantes por meio de frases, datas ou palavras-chaves. Lembre-se de que tudo deve ser bem resumido e de fácil entendimento, de modo que ao visualizar a palavra chave, o assunto virá a sua memória. A escrita deve ser do Centro para as extremidades e também crie sub-tópicos, se achar conveniente.

Publicidade

Os temas que considerar importante é possível dividi-los em níveis, desta forma o mapa mental vai ficar mais organizado. Ou seja, priorize o grau de importância do conteúdo. Este processo deve ser repetido com cada item que for importante na matéria.

Além de frases, é possível criar o mapa mental respondendo perguntas como Por quê, o quê, quando ou quem, sobretudo se o conteúdo envolver datas ou acontecimentos históricos relevantes.

Desta forma, é possível criar mapa mental para cada disciplina e manter os estudos organizados. Lembre-se de revisá-los periodicamente, para que o assunto possa realmente ser memorizado e entendido.

Essa ferramenta é muito prática, um pouco trabalhosa, mas que realmente vale a pena. Outra dica é carregar os mapas mentais para os lugares e estudar durante as horas vagas. Inove e crie diferentes tipos de mapas para que eles possam servir de revisão na véspera da prova.

Publicidade

Comente