Como cuidar da saúde feminina

Você está cuidando da sua saúde? Conheça as principais doenças que atingem as mulheres.

Consultar o ginecologista pelo menos uma vez por ano é obrigação de toda mulher. Exames como o papanicolau e ecografia transvaginal são capazes de detectar doenças que, se tratadas desde o início, têm mais chance de cura. Se você desconfiar de qualquer problema, corra para o médico. Confira as doenças que mais atingem as mulheres e como você pode evitá-las:

Publicidade

– Miomas: é um problema muito comum entre as mulheres, principalmente entre as de raça negra. Apesar de ser benigno, muitas vezes o mioma precisa ser retirado através de cirurgia. A alternativa é um tratamento específico para anular a produção do estrogênio, hormônio do qual o tumor se sustenta;

– Endometriose: o sangue, ao invés de sair na menstruação, cola nas paredes do útero, que vai atrofiando. Os sintomas são dor e dificuldades para engravidar. Conforme o caso, o tratamento pode ser clínico ou cirúrgico;

– Sinéquia: essa é uma doença pouco conhecida e ocorre quando as paredes do útero grudam. Ela tem origem após doenças infecciosas, inflamatórias e abortos;

Publicidade

– Pólipos: são tumores muito pequenos, mas que podem causar hemorragias e infertilidade. Os pólipos se formam na cavidade do útero e uma simples microcirurgia resolve o problema;

– Câncer de colo de útero: doença que mata cada vez mais, a causa é o vírus do HPV. Primeiramente aparecem lesões na mucosa da vagina não visíveis a olho nu. Se a mulher não tem o hábito de consultar regularmente o ginecologista, o diagnóstico vai demorar e a doença pode evoluir para o câncer. Faça o papanicolau anualmente;

– Se o seu fluxo menstrual apresentar variações, pode ser um sinal de alerta. Agende uma hora com seu médico sem demora;

– O ato sexual não deve causar dor. Caso isso esteja acontecendo, procure verificar qual é o problema;

– Cólicas fortes não são normais. Sofrer o mês inteiro enquanto espera o período menstrual não pode ser sua rotina. Existe solução para isso.

Não brinque com sua saúde. Faça exames preventivos e não espere as coisas acontecerem para procurar assistência médica.

Publicidade

Comente