Como curar a depressão do seu pet

Sim, nossos bichinhos também podem ficar tristes. Veja como curar a depressão do seu pet.

Parece estranho, mas depressão não acontece apenas com humanos. Animais de estimação infelizmente podem sofrer deste mal, tão comum nos dias atuais. Fique atento ao comportamento do seu pet. Os cães costumam latir alto, sem dar trégua aos ouvidos alheios. Ficam também muito agitados e alguns chegam a comer as próprias fezes. Já os gatos fazem xixi em vários pontos da casa, como se quisessem demarcar espaço. Além disso, começam a se lamber muito mais e preferem se esconder de tudo e de todos, especialmente dentro de móveis e caixas. Até passarinhos ficam depressivos. As aves se debatem dentro das gaiolas e chegam a se depenarem. Somam-se ainda tremores, apatia, agressividade, vômitos, diarréia, falta de fome, sono, coceira, taquicardia, bocejos, sintomas comuns a todos os animais.

Publicidade

Os problemas para isto acontecer também têm muito a ver com nosso estilo de vida. Pets têm necessidade de brincar, correr e passear ao ar livre. Por conta da correria diária, nem sempre podemos dar a atenção necessária e a falta destes afazeres podem levar o bichinho à depressão. A solidão também os deixa tristes. Ficar o dia todo em casa, sem ninguém por perto pode ser um dos fatores que levam à tristeza profunda. Até mesmo os gatos que são bem mais independentes precisam de alguém por perto. A perda de um companheiro ou a chegada de um bebê, alterando a ordem familiar também contribuem muito. Há raros casos ainda que a depressão em animais de estimação seja causada por fatores genéticos. Tudo muito parecido com os seres humanos, não é mesmo?

Se você perceber que o seu bichinho está com estes sintomas ou outro que lhe desperte suspeitas, leve-o ao veterinário imediatamente. Conforme a situação, o especialista receitará calmantes ou antidepressivos. Mas, na maioria das vezes, o retorno ou a inclusão de atividades ajuda a curar a tristeza. Criar uma rotina ao ar livre e brincadeiras dentro de casa farão com que a alegria do pet volte logo.

Você também precisa arrumar um tempinho para dar mais atenção ao seu animalzinho. Parar de trabalhar para cuidar dele é impossível. Portanto, quando você chegar em casa dê bastante atenção a ele. Isso fará muito bem aos dois, funcionando quase como uma terapia. Havendo condições, peça ou contrate alguém para levá-lo para passear. Aproveite os finais de semana para se divertirem bastante nos parques e praças e reforçar a parceria e o amor entre vocês.

Publicidade

Publicidade

Comente