Como declarar lucro imobiliário no Imposto de Renda

Vendi meu apartamento e comprei outro, fiz reformas no imóvel atual, agora preciso fazer minha declaração e estou cheio de notas fiscais e dúvidas. Como resolver essa situação? Saiba que quem vai declarar lucro imobiliário no Imposto de Renda precisa ter cautela em relação às regras ao fazer a declaração deste ano. Se você comprou, vendeu ou é dono de um imóvel entenda que todas as operações realizadas de compra, venda e até mesmo o imposto que tenha sido pago nessas transações precisam estar presentes na declaração do imposto de renda de 2013. Fique atento a maneira de declarar, pois ela varia de acordo com o procedimento de compra e venda. Existem três colunas na declaração de bens, a primeira é para inserir a descrição do imóvel, na segunda o valor do bem no ano anterior e na terceira o valor pago até o fim do ano anterior. Quem comprou um imóvel financiado precisa acrescentar os valores pagos a cada ano.

Publicidade

E aqui vão mais algumas dicas:

Embora os imóveis sejam valorizados com o passar dos anos, o valor que deve ser informado na declaração é o valor de compra, na declaração de imposto de renda o valor só pode ser mudado se forem feitas melhorias no imóvel, mas para incluí-las na declaração é necessário guardar todas as notas fiscais referentes à reforma e os dados do profissional que prestou o serviço. Essas mudanças devem ser incluídas na ficha de bens e direitos, acrescentando ao valor do imóvel o total gasto com a reforma.

O lucro imobiliário no imposto de renda é calculado de acordo com o valor de compra do imóvel somado aos gastos com as melhorias, desde que comprovadas. Uma forma de estar isento do imposto de renda sobre lucro imobiliário é no caso de a compra acontecer em até 180 dias após a venda se os dois imóveis forem residenciais e não se tenha usado esse tipo de isenção nos últimos cinco anos.

Também é possível ter isenção ou redução de IR caso possua imóveis comprados até 1969, pois estes são isentos de IR na venda e independem do valor pago no ato da compra e do valor de venda. Contribuintes que sejam donos de um só imóvel de valor menor que R$ 440 mil, seja este comercial, rural, industrial ou residencial e que não tenha vendido outro imóvel nos últimos cinco anos também podem ter a isenção.

Publicidade

Publicidade

Comente