Como descartar seu lixo corretamente

Aprenda a descartar seu lixo da forma certa.

Cada vez mais as pessoas estão se habituando a uma nova rotina. Descartar lixo não é mais nenhum bicho papão para ninguém. Mesmo assim vale lembrar que a reciclagem segue quatro cores:

Como descartar seu lixo corretamente

Publicidade

– Amarelo para os metais;
– Azul para destinar os papéis;
– Verde para reciclar os vidros;
– Vermelho para o descarte dos materiais plásticos.

Porém, existem produtos que a maioria das pessoas sente dificuldade em descartar no lugar certo como, por exemplo, lâmpadas e remédios. No texto abaixo você irá conseguir dirimir todas suas dúvidas. Confira:

Antes de qualquer coisa, remova os resíduos das embalagens que ficaram sujas de açúcar, farelos ou leite. Esta medida é importante para que insetos não sejam atraídos pelas sobras.

Publicidade

Vidro

– Vidros devem ser envolvidos em papelão ou jornal para não ferirem as pessoas responsáveis pela reciclagem;
– Recicle garrafas, copos, frascos em geral e potes que armazenaram alimentos;
– Pode ir para o lixo comum boxe, cerâmica, espelho, lâmpada incandescente, lentes de óculos, louça refratária, porcelana e vidro de janela.

Metais

– Recicle as folhas de flandres (revestem as latas de óleo, sardinha e creme de leite, por exemplo), lata de aerossol, lata de bebida, papel-alumínio limpo e tampa de garrafa;
– Vai para o lixo comum clipes, esponjas de aço, grampos e tachinha.
Plástico
– Recicle cano, copo, embalagens, frascos de produtos de limpeza e higiene pessoal, garrafa pet, pote, saco e sacola;
– Ponha no lixo comum cabos de panela, embalagens metalizadas de alimentos (salgadinhos, por exemplo), espuma sintética e fraldas descartáveis.

Pneus deixados ao relento eles viram depósitos de água da chuva e, consequentemente, em criadores de mosquitos da dengue. O correto é devolver ao fabricante ou revendedor, já que por lei as empresas são responsáveis por destinar pneus ao seu destino correto. Consulte o site www.reciclanip.org.br e confira os pontos de coleta no país.

Móveis e objetos velhos

A dica é tentar dar novo uso para cortinas, roupas e mobiliário antigo. Se esta não é exatamente sua praia (reforma de móveis e peças), passe adiante para alguém que possa repaginar estes itens. Há companhias de seguro residencial que promovem a retirada de móveis e eletrodomésticos da casa dos clientes e descartam de forma ecológica.

Óleo de cozinha

Nada de jogar o óleo usado no ralo, privada ou pia. Com certeza os canos entupirão e você irá arrumar um baita problemão para resolver. Descarte-o em uma garrafa com tampa bem vedada e depois o coloque no lixo comum.

Celulares

Se o aparelho antigo não tiver mesmo mais conserto, delete as informações pessoais antes de qualquer coisa. O descarte deve ser feito corretamente, pois os aparelhos são compostos de metais pesados.

As operadoras de celular são obrigadas por lei a receber ou indicar pontos de coleta. Há locais que recebem pilhas e baterias e que também podem descartar celulares.

Isopor

O isopor é reciclável, mas não são todas as cidades que fazem o descarte. Este material é um tipo de plástico e a prefeitura é a indicada para orientar os contribuintes em como proceder ao descarte correto. Sabe aquelas bandejas de isopor aonde vem comida pronta? Estas podem ir para o lixo, mas a recomendação é não comprar itens que venham nestas embalagens.

Lâmpadas fluorescentes

Jamais as coloque no lixo comum, já que elas contêm mercúrio, uma substância que causa danos à saúde. O fabricante orientará sobre postos de coleta para descarte. Outra boa dica é procurar a de Rede Leroy Merlin. As filiais ficam localizadas em Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo e recebem lâmpadas, pilhas, baterias, celulares e materiais recicláveis.

Pilhas e baterias

Contêm em sua composição substâncias pesadas como o mercúrio, cádmio, chumbo e zinco-manganês. Portanto, não jogue no lixo comum. Consulte na sua cidade, redes de supermercados e farmácias que possuem pontos de coleta. A Duracell, Rede Ultragaz e o Banco Santander fazem o recolhimento. Informe-se junto ao site destas empresas.

Lixo eletrônico

Uma grande dúvida que surge constantemente é o que fazer com geladeiras, televisores, micro-ondas, computadores, produtos de informática como CDs, impressoras e cartuchos de tinta quando estragam. Anote como proceder:

– Computadores: limpe os arquivos em primeiro lugar. Feito isto, consulte o fabricante, pois empresas como Itautec, Dell e HP recebem máquinas antigas. Mas se o computador ainda está funcionando, procure o Comitê para a Democratização da Informática (CDI). A proposta deste Comitê é montar novos computadores a partir daqueles que foram doados. Os estados em que o CDI atua são Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. O site http://www.cempre.org.br/ disponibiliza locais para recebimento dos produtos em todo o país.

Radiografias

A prata está presente na composição das chapas. Portanto, se você descartar de forma correta, as chapas poderão ser utilizadas para produzir joias e objetos. No site da http://www.ecycle.com.br/ você encontrará uma relação de postos de coleta de radiografias no Brasil.

O Hospital das Clínicas de São Paulo também promove o recolhimento das chapas e os valores arrecadados com a reciclagem são doados para o Fundo Social de Solidariedade do Governo.

Medicamentos

Compostos por substâncias químicas, se descartados incorretamente contaminarão água e solo. Nem pensar em jogar no lixo comum, pia ou vaso sanitário.

Informe-se nas Unidades Básicas de Saúde sobre o descarte de remédio que não são mais usados, como pomadas e comprimidos, dentro da validade ou não. Há farmácias que recolhem medicamentos.

Seringa, agulha e lixo hospitalar

Este tipo de lixo pode contaminar o meio ambiente e contaminar pessoas e animais. Coloque as agulhas e seringas dentro de uma garrafa plástica com tampa. Quando ela estiver cheia, entregue em um posto de saúde.

Publicidade

Comente