Como entender o significado das suas dores físicas

Cuidado com aquela dorzinha constante que você sente. Ela pode ser sinal de alguma coisa mais grave. Nem todas as dores que sentimos são resultado de uma noite mal dormida. Será que aquela enxaqueca é estresse? Se você reparar que a frequência das suas dores está muito grande, pare tudo e consulte um médico. Confira abaixo o que isso tudo pode ser:

Publicidade

– Dor de garganta: uma simples dor de garganta pode ser o resultado de um resfriado. Mas depois disso vem a amidalite e a sinusite. E dói muito. Tome cuidado, pois as vias aéreas podem servir de entrada para outras doenças;

– Dores no peito: há diversas causas para dor no peito. Uma delas pode ser muscular. Mas quem sofre com problemas na vesícula, gastrite e azia também irá acusar dor e até mesmo confundir com um infarto. Anote a diferença entre as duas: o desconforto da azia se concentra no meio do peito e a do infarto se irradia;

– Dor de barriga: A azia causa dor nessa região, assim como as cólicas menstruais. Mulheres que sofrem demais com esse problema devem consultar seu médico para um diagnóstico mais apurado;

Publicidade

– Dor de cabeça: Geralmente a causa mais comum é o estresse emocional. As outras seriam enxaquecas crônicas, sinusite, bruxismo e febre. Cuidado com dores de cabeça fortes e constantes;

– Dor nas costas: À medida que os anos passam, as dores nas costas aumentam. Isso se deve ao fato de que a coluna vertebral vai envelhecendo junto com o corpo. Fique alerta para posturas inadequadas. Se você já tem uma tendência para sentir dor nessa região, procure fazer uma reeducação postural para evitar problemas futuros. A dor que se espalha pelas costas, atingindo a região pubiana é sinal de pedra nos rins, considerada pior que a dor do parto.

Consulte sempre seu médico. Evite tomar medicação por conta própria.

Publicidade

Comente