Como entrar para a área da Fisioterapia

A Fisioterapia possui várias áreas de atuação. Leia o texto abaixo e veja como entrar nesse mercado bastante promissor.

O que faz um fisioterapeuta? Ele usa diversas técnicas para prevenir e tratar doenças e lesões no organismo. Essas lesões podem ser provocadas por vários motivos, como acidentes, postura incorreta é má formação genética. Para aliviar os sintomas são utilizados métodos como ginástica e massagem, conforme o caso.

Publicidade

O campo de atuação do profissional é muito amplo. Ele pode trabalhar com idosos, crianças, gestantes e pessoas portadoras de incapacidades físicas ou mentais. Não é preciso dizer que o fisioterapeuta deve gostar de lidar com pessoas.

O salário inicial fica a partir de R$ 1.870. A partir do momento em que o fisioterapeuta ganha mais experiência e por consequência, mais clientes, o salário pode alcançar até R$ 4 mil. Para aqueles profissionais que atendem a domicílio, o horário se flexibiliza de acordo com a necessidade dos pacientes. Além disso, os fisioterapeutas devem ficar atentos à abertura de vagas em concursos públicos.

Está interessado? Veja onde você pode trabalhar se decidir ingressar nessa área:

Publicidade

Atendimento domiciliar: o fisioterapeuta se desloca até a casa de pacientes que apesar de necessitarem de cuidados especiais, não há ainda indicação de internação em clínicas ou hospitais;

Estética: aplicação de massagens em pacientes que estão no pós-operatório de cirurgias plásticas e de recuperação de mama;

Fisioterapia do trabalho: muitas empresas têm contratado fisioterapeutas para prevenção e tratamento de doenças causadas pelas lesões de esforço repetitivo (LER);

Fisioterapia esportiva: a atividade é bastante dinâmica e o profissional atua diretamente com atletas, prevenindo lesões ou auxiliando na sua reabilitação;

Grupos especiais: idosos e portadores de deficiências físicas possuem musculatura mais frágil. O trabalho do fisioterapeuta é estimular os músculos dessas pessoas para ampliar seus movimentos;

Neurologia adulta: auxilia pessoas que sofreram AVC, traumatismos de coluna e crânio e algum tipo de paralisia;

Ortopedia e Traumatologia: em pacientes que sofreram fraturas, luxações, o trabalho do fisioterapeuta é acelerar a recuperação dos movimentos e redução das dores;

Terapia Intensiva: aplicação técnicas de reabilitação respiratória, neurológica e do aparelho musculoesquelético naqueles pacientes em estado gravíssimo, internados em Unidades de Tratamento Intensivo.

O curso de graduação em Fisioterapia leva em torno de 4 a 5 anos. A mensalidade varia conforme a faculdade, podendo ficar em média R$ 900. Verifique a estrutura da instituição e o currículo do curso antes de prestar vestibular. O aluno deve dispor de laboratórios, equipamentos específicos e clínicas de estágio.

Confira onde você pode cursar Fisioterapia:

São Paulo:

– Universidade Cruzeiro do Sul (unicsul.br);
– Universidade São Judas Tadeu (ustj.br);
– Universidade Anhembi Morumbi (anhembi.br)

Rio de Janeiro

– Universidade Castelo Branco (castelobranco.br)
– Universidade Estácio de Sá (portal.estacio.br)
– Centro Universitário Augusto Motta (unisuam.edu.br)

Amazonas

– Universidade Paulista – Manaus (unip..br)

Bahia

– Universidade Católica de Salvador (unieuro.edu.br)

Distrito Federal

– Centro Universitário Unieuro (unieuro.edu.br)

Mato Grosso

– Universidade de Cuiabá (unic.br)

Minas Gerais

– Faculdade Estácio de Sá (portal.estacio.br)

Pará

– Centro Universitário do Estado do Pará (cesupa.br)

Paraná

– Pontifícia Universidade Católica do Paraná (pucpr.br)

Santa Catarina

– Universidade do Vale do Itajaí (univali.br)

Publicidade

Comente