Como escrever uma carta de demissão

Você não está satisfeito com seu trabalho e vai sair da empresa em que está atualmente? Não se esqueça que quando é o empregado que pede para sair do trabalho ele deve escrever uma carta de demissão e encaminhá-la ao RH ou ao chefe.

Um dos momentos mais desagradáveis quando estamos em algum emprego talvez seja quando vamos pedir demissão. Geralmente as pessoas se demitem quando não aguentam mais o trabalho que estavam desenvolvendo, quando recebem uma proposta melhor para trabalhar em outra empresa ou quando decidem mudar de área de atuação.

Publicidade

Quando um funcionário pede demissão de uma empresa, ele deve redigir um documento no qual fica claro que foi ele quem decidiu sair do emprego; esse documento é chamado de carta de demissão. Essa carta garante tanto os direitos do empregado quanto do empregador, pois fica registrada a situação na qual o empregado saiu da empresa.

Nessa carta, o empregado pode pedir para ser liberado do cumprimento do aviso prévio (um período em que o empregado continuaria trabalhando para que a empresa tenha tempo de contratar um novo funcionário). Mas quem decide se o aviso prévio será ou não cumprido é o empregador.

Escrever uma carta de demissão não é difícil, pois há um modelo que pode ser seguido, como o que é dado como exemplo abaixo:

Publicidade

(Cidade, dia, mês, ano)

À (NOME DA EMPRESA)

Prezado(s) Senhor(es)

Venho, por meio desta, comunicar formalmente a decisão de me desligar da empresa, por motivos de ordem pessoal.

Solicito, ainda, se possível, a dispensa do cumprimento do aviso prévio encerrando-se o contrato de trabalho imediatamente.

Atenciosamente,

(ASSINATURA DO EMPREGADO)
__________________________________
(NOME COMPLETO DO EMPREGADO)

EMPREGADOR CIENTE EM: ___/___/_______

Você deve usar esse modelo completando-o com as informações pertinentes a sua situação, ou seja, escrevendo a cidade onde mora ou onde fica a empresa, a data, o nome da empresa para a qual pedirá demissão, seu nome e sua assinatura de próprio punho (assinar à mão). Sempre peça para que o empregador também assine a carta para demonstrar que ele esteve ciente do pedido de demissão. O ideal é fazer duas vias da carta, uma fica com você e a outra com a empresa, as duas assinadas.

Caso você não se importe em cumprir o aviso prévio, basta não escrever a última parte (“Solicito, ainda, se possível, a dispensa do cumprimento do aviso prévio encerrando-se o contrato de trabalho imediatamente”).

Após entregar a carta, o empregador pedirá sua carteira de trabalho para dar baixo no registro de trabalho, fará os acertos que tiver de fazer com você e você estará em alguns dias (sem aviso prévio), ou em mais ou menos um mês (com aviso prévio) você estará apto a ocupar outra vaga no mercado.

Agora você já sabe que a carta de demissão deve ser feita sempre que o empregado resolver sair da empresa por conta própria, bem como a maneira de redigir a sua carta. Guarda essa informação, pois você pode se deparar com essa situação a qualquer momento.

Publicidade

Comente