Como fazer o relacionamento dar certo

Há pessoas que passam anos namorando sem a menor intenção de juntarem os trapinhos. Em compensação há casais que apesar de poucas semanas ou meses juntos resolvem se mudar um para a casa do outro.

Publicidade

Em primeiro lugar, a vontade de viver sob o mesmo teto tem que partir de ambos. Sem pressões de nenhuma das partes, o casal precisa estar imbuído da mesma resolução. Não havendo isso, a chance de o relacionamento evoluir é quase nula.

Muitos casais de namorados fazem um test-drive antes de casar no papel, o que não deixa de ser uma decisão interessante. E há muitas vantagens nisso. Dividindo um espaço único, ambos têm a chance de descobrir se também darão certo dormindo na mesma cama todos os dias, usando o mesmo banheiro, solucionando os problemas decorrentes na manutenção de uma casa, entre tantas outras coisas. Há que se ter em mente que as contas para pagar não serão mais individuais e com o lado financeiro é preciso ter muito cuidado. A falta de dinheiro costuma acabar com muitas relações.

Além disso, também é a chance de aumentar mais a cumplicidade. O relacionamento se torna mais sério, os problemas e dificuldades se misturam. Haverá maturidade suficiente para enfrentar tanta novidade?

Publicidade

Qualquer tipo de relação tende a cair na rotina. De repente as saídas aos finais de semana cessam. É mais cômodo – e também mais barato – ficar em casa, debaixo das cobertas, assistindo a um DVD. No começo pode ser gostoso, mas depois também pode ser motivo de impaciência. Não deixe que situações do dia-a-dia minem a união. É interessante que o casal mantenha uma programação de saídas, encontros com amigos e pequenas viagens, se as condições financeiras permitirem.

Mesmo que a turma de amigos seja comum a ambos, não deixe de manter sua própria individualidade. Se o seu parceiro não quiser ir ao shopping, vá você sozinha ou convide uma amiga. E não queria interferir no futebolzinho dele aos sábados ou no final de tarde. Dá para ter certa liberdade mesmo vivendo sob o mesmo teto, estando casada ou não.

Uma vida a dois é feita de ajustes, dificuldade e também de muita parceria e amor. Se você acredita que encontrou sua cara-metade e que vale a pena passar seus próximos anos junto a ele, invista. E seja muito feliz.

Publicidade

Comente