Como fazer um arroz saboroso

O arroz é um prato versátil e gostoso. Confira dicas de como prepará-lo.

Em qualquer buffet de restaurante lá está ele. O arroz é um prato muito nutritivo. Contêm proteínas, carboidratos, ferro, fósforo, cálcio e vitaminas B1 e B2. A combinação mais tradicional é com feijão, mas ele pode ser preparado como risoto, em bolinhos e doces inclusive.

Publicidade

São vários tipos de grãos, embora o mais comum seja o branco, o famoso agulhinha. Conheça um pouco mais sobre eles:

Agulhinha: o arroz é branco, formato longo e fino. Contém ferro, carboidratos e proteínas. De longe é o mais conhecido. Pelo sabor neutro é preferido para o preparo de pratos salgados e doces. Pudins, cuscuz e bolos são um deles.

Arbóreo: o grão é mais redondo, longo e de tom amarelado. Depois de cozido e por absorver a água mais rapidamente, o arbóreo libera amido e com isto os pratos ficam mais cremosos. Experimente fazer um risoto com este tipo de grão. Fica uma delícia.

Publicidade

Integral: tem um tom mais marrom e possui a maior parte das vitaminas do complexo B, além de muitas fibras. Há quem estranhe o sabor, mas para isto há uma solução. Refogue o arroz com um pedacinho de canela e um dente de cravo-da-índia, misturado com muita cebola.

Parboilizado: dispensa no preparo o uso de fritura em óleo, facilitando a vida de todo mundo. Apesar de ser bem comum nas prateleiras dos supermercados, são poucos o que sabem o significado do termo “parboilizado.” A parboilização é um processo de pré-cozimento e com isto o grão conserva vitaminas importantes para afastar o risco de doenças cardiovasculares.

Selvagem: o grão é fino comprido e mais escuro que os outros. É usado em pratos mais sofisticados.

Quer conhecer truques para deixar seu arroz mais saboroso? Confira!

– Não há necessidade de você lavar o arroz antes de cozinhar. O processo de beneficiamento não é feito através de contato manual;

– Cozinhe os grãos em fogo alto até o início da fervura e depois diminua até ficar pronto;

– Deixe a panela parcialmente tampada durante o cozimento para evitar que a espuma suba e derrame para fora;

– Depois de refogar o arroz, use água fervente para cozinhar. Esta simples medida não deixa que os grãos esfriem e permite o arroz ficar pronto em menos tempo;

– Conserve o arroz em recipientes de vidro ou plástico, devidamente tampados. Na geladeira, de 3 a 4 dias. No congelador de 2 a 3 meses e no freezer, de 4 a 6 meses.

Para deixar seu arroz mais seco, solto e branquinho, anote as dicas abaixo:

– 5 minutos antes de desligar o fogo, ponha uma fatia de pão dentro da panela. Tampe a panela e espere terminar o cozimento. Os grãos ficarão mais inchados, pois o pão absorverá o excesso de água;

– Duas horas antes de começar a preparar, lave bem os grãos. Cozinhe e quando estiver quase pronto, use um garfo para fazer um buraco bem no centro da panela para colocar ali 1 colher de sopa de vinagre. Diminua o fogo e espere cozinhar por mais dois minutos;

– Enquanto estiver cozinhando o arroz agulhinha, pingue gotas de limão. Ele ficará bem mais branquinho.

O arroz queimou? Não é motivo para se desesperar. Pegue um pano de prato umedecido com água fria e ponha a panela quente em cima dele. Isto bastará para acabar com o cheiro e o gosto do arroz queimado. Depois retire o arroz de dentro da panela, evitando raspar o fundo.

Se você errar na medida do óleo e o arroz ficar muito engordurado, ponha mais água na panela e coloque folhas de alface por cima. Elas irão absorver o excesso de gordura.

Arroz empapado não fica muito bom e são justamente aqueles que possuem grãos mais brancos que correm mais riscos na hora do preparo de ficarem assim. Opte por arroz cujos grãos são médios ou longos e mais escuros.

Um bom prato de arroz não pode faltar na sua mesa. Capriche no preparo e surpreenda sua família.

Publicidade

Comente