Como fazer uma mudança sem se estressar

Leia as dicas abaixo e descubra como se mudar para sua nova casa sem se estressar.

Passar por uma mudança de domicílio é estressante para qualquer um. Afinal, não é nada fácil empacotar as coisas, providenciar o transporte e depois tentar encontrar onde estão as roupas e utensílios na nova casa.

Publicidade

Se você já tem certeza que uma mudança está no horizonte, é melhor começar a ir se planejando com antecedência para evitar transtornos e incomodação. Pesquise quais transportadoras oferecem melhores condições, usando a internet para lhe ajudar. Para você se sair bem com a sua tão aguardada mudança, anote o que você pode ir fazendo conforme o tempo que falta para tudo acontecer:

6 MESES

Nem sempre as pessoas têm esta folga para planejar a mudança, mas se for o seu caso, arregace as mangas e mãos à obra. Prepare uma lista (pode ser no editor de texto do computador para facilitar) de tudo o que você tem dentro de casa. Isto vale para os móveis, quadros, utensílios de cozinha, banheiro, roupas e pequenos objetos. É mais fácil quando a lista é organizada por ambientes. Depois de tudo pronto você terá condições de analisar o que é interessante levar para a nova casa e o que deve ser descartado. Certamente você irá se surpreender com a quantidade de coisas que merecem a lata de lixo ou serem repassadas adiante.

3 MESES

A partir deste momento você já pode começar a se livrar do que não lhe interessa mais. Nada de ficar com dó de despachar. Mobiliar o novo lar com coisas novas é muito gratificante. Além disso, quem se muda para lugares menores, não tem jeito. O negócio é se desapegar e doar o que não será possível levar. Para ganhar um dinheirinho com o objetivo de ajudar na mudança, a sugestão é fazer um brechó entre as amigas e colegas. Doar o que você não precisa para instituições de caridade também é um ato muito bonito e faz muito bem ao coração.

Publicidade

1 MÊS

O tempo está cada vez mais curto e não dá para perder tempo. Empacote o que estiver ao seu alcance, principalmente o que você não usa no dia-a-dia. Isto inclui livros, quadros, pequenos objetos, roupas de outras estações. Não encha demais as caixas para não correr o risco de elas se arrebentarem durante o trajeto. Depois anote o que consta dentro de cada uma delas e de que ambiente pertencem. Se você ainda não se decidiu pela transportadora, está mais do que na hora de começar a dar um jeito nisto. O caminhão-baú é mais seguro, porém mais caro. Os carretos são mais acessíveis. Peça indicações de pessoas conhecidas para se decidir melhor.

2 SEMANAS

A parte burocrática da mudança tem a sua vez a partir de agora. Procure os órgãos especializados para trocar o endereço da água, luz, telefone e assinaturas de televisão. Sempre é bom dedetizar a nova casa para se prevenir de hóspedes indesejados. É hora também de solicitar a ligação da luz, água e outros serviços essenciais.

1 DIA

Se você se empenhou em ir empacotando suas coisas, no último realmente você pode até dar uma respiradinha. Reserve a roupa para o dia da mudança, de preferência peças que facilitem seu movimento.

NO DIA

Chegado o momento mais esperado das últimas semanas, o jeito é estar sempre de olho nos empregados da transportadora. Observe como seus móveis são carregados e não se constranja de chamar a atenção ao ver alguma coisa que lhe desgoste. Alimente-se bem, pois seus próximos dias serão puxados. Senão puder fazer a mudança em um final de semana, peça ao seu chefe uma folguinha no dia.

Publicidade

Comente