Como fugir das dívidas de final de ano

O mês de dezembro se caracteriza por ser uma época de confraternizações e troca de presentes. Porém, se os gastos não forem planejados a conseqüência será um rombo no orçamento. Evite esse transtorno seguindo as dicas de como fugir das dívidas no final do ano.

O 13º salário sempre vem na hora certa. Quando o final do ano se aproxima vem o desejo – e algumas vezes obrigação – de presentearmos familiares e colegas de trabalho. Não havendo um controle de gastos, certamente o orçamento ficará abalado. E nada pior que entrar em um novo ano com as finanças desestruturadas. Confira as dicas abaixo e veja como fugir das dívidas do fim do ano:

Publicidade

– Antes de começar a sair distribuindo presentes para todos, consulte seu saldo. Calcule quanto você tem e quanto poderá gastar, sem afetar seu orçamento;

– A seguir faça uma relação das pessoas que você deseja presentear com seu respectivo presente e o valor aproximado. Certamente será preciso fazer alguns ajustes depois. Se for o caso, substitua o presente por outro parecido e mais barato;

– Não gaste todo seu 13º salário comprando presentes. Você não é o Papai Noel. Lembre-se que você tem dívidas para pagar e também precisa adquirir coisas para si mesma. Se sobrar, guarde seu dinheiro no banco para evitar tentações;

Publicidade

– Ao sair para comprar os presentes leve em mãos sua lista. Sem ela você provavelmente irá comprar além e sair do planejamento inicial;

– Faça as compras sem seus filhos por perto. Crianças querem tudo e não olham o preço. Para evitar incomodações, deixe-os em casa ou no cinema para comprar descansada;

– Muitas famílias adotaram o amigo secreto no Natal. Essa é uma maneira bem mais econômica e também bastante divertida;

– Siga sua lista de compras. Seja determinada com você mesma. Se ainda não é possível adquirir aquela sandália mais cara, espere chegar a época de promoções. Não ceda às tentações;

– Procure não comprar um produto de última linha ou mais sofisticado somente porque sua colega também tem. Pode ser que para ela seja mais fácil adquirir e pagar. Não tente aparentar uma coisa que você não é. Quem pagará caro – literalmente – será você;

– Cartões de crédito são um risco e também uma enorme tentação. Levá-los na carteira pode ser fatal para suas finanças. Se você já possui dívidas, seja drástica consigo mesma. Deixe o cartão em casa. Existem pessoas que no auge das suas dívidas chegam a quebrar o cartão para não correrem o risco de gastar descontroladamente;

– Sempre controle seu saldo. Não ignore-o saindo a gastar enlouquecidamente. Não chegue ao ponto de pedir empréstimos bancários, pois os juros podem dobrar a dívida. E pedir para amigos ou familiares gera constrangimento para ambas as partes;

– O conselho dos economistas é sempre pagar à vista, fato que grande maioria não consegue. Portanto, cuidado com os juros das parcelas, principalmente aquelas a perder de vista.

Faça dívidas de forma consciente e não entre o novo ano endividada.

Publicidade

Comente