Tremedeira todo mundo tem de vez em quando. Aprenda a identificar quando isso passa dos limites da normalidade.

Você certamente já passou por alguma situação estressante e sentiu que sua voz ou mãos tremiam incontrolavelmente. Tremer em momentos de tensão e nervosismo é normal. Mas há casos que podem significar algum tipo de doença e quanto mais rápido você procurar ajuda médica melhor. Se você costuma passar por situações como essas, confira abaixo os tipos de tremedeira:

Como identificar tremores no corpo

Ansiedade e estresse: conhecido como tremor fisiológico, o lado direito e o lado esquerdo se mexem com a mesma magnitude. Eles são mais rápidos e de menor amplitude. Preste atenção em si mesmo, pois esses tipos de tremores ocorrem na grande parte das vezes nas mãos. Ansiedade, falta de sono, cansaço, tensão emocional, abstinência de álcool e problemas na tireoide podem causar as tremedeiras. Se elas forem frequentes, procure um médico.

Genética: os movimentos são involuntários, assimétricos e mais fortes. A curiosidade é que os tremores ficam mais salientes quando os braços estão esticados, abrandando quando relaxados. Preste atenção se você sentir também nas mãos, cabeça e nas cordas vocais. Esse tipo de tremedeira é chamado de “tremor essencial” e tem suas raízes na predisposição genética. Os médicos afirmam que esse tipo de tremor chega a alcançar cerca de 5% da população acima dos 12 anos de idade. A notícia boa é que as tremedeiras são controladas com remédios específicos para o caso.

Doença degenerativa: os movimentos nesse caso são bem mais fortes e atingem pessoas com faixa etária acima dos 50 anos. Primeiramente aparece de um lado do corpo e conforme o quadro da doença vai se agravando, passa para o outro lado. Repare bem. As mãos, cabeça, pés e dedos tremem quando estão em repouso, no entanto estes cessam se em movimento. O Mal de Parkinson é uma doença que se manifesta pelos sintomas descritos acima, acrescidos ainda de aumento da rigidez muscular. Não há cura para a enfermidade e após o diagnóstico o tratamento deve ser constante para uma que o paciente possa viver com maior qualidade de vida possível.

Receba mais sobre "Como identificar tremores no corpo" e outros artigos do Como Fazer Online no seu e-mail. É grátis!



Faça um Comentário