Como lidar com a fibromialgia

Se você sente dor no corpo há mais de três meses, fique em alerta. Pode ser fibromialgia.

O nome é complicado e o diagnóstico também. Dor pelo corpo inteiro mais fadiga, distúrbios no sono e depressão podem caracterizar a temível fibromialgia. Nesse caso, a dor é a doença e suas causas ainda não são conhecidas. Fatores como estresse e predisposição genética podem favorecer o surgimento da doença que atinge mais mulheres do que homens. Problemas físicos e emocionais também podem desencadear a fibromialgia. Infelizmente ela não tem cura, mas o tratamento ajuda quem sofre da doença a viver melhor. Veja abaixo como lidar melhor com a fibromialgia e conquistar uma melhor qualidade de vida:

Publicidade

– A especialidade médica que trata da doença é a reumatologia. Portanto, se você sentir os sintomas mencionados anteriormente, marque uma consulta o mais breve possível. Serão feitos exames que determinarão se a dor não possui outras causas. Somente depois disso que o tratamento irá começar, comprovada a doença;

– Um sono tranqüilo é recomendado. Antes de dormir não consuma cafeína, não se agite ou pratique exercícios e nem exagere na comida. Deixe o ambiente escuro e evite televisão no quarto. Uma boa noite de sono diminui as dores e aumenta a disposição;

– Mexa-se. Fazer exercícios dentro do seu ritmo e em um horário adequado ajuda bastante. Porém não faça sozinho. Procure uma academia para um acompanhamento total do seu caso;

Publicidade

– O tratamento é variado e leva a vida inteira. O médico pode prescrever medicamentos, acupuntura e psicoterapia. Não desanime e nem abandone tudo no meio do caminho.

As pessoas que sofrem de fibromialgia têm sua vida completamente alterada em função das dores crônicas. A começar pelo sono. Por causa da dor, ele custa a vir e não chega a ser profundo, restando ao paciente ficar sonolento o dia todo, prejudicando sua vida pessoal e profissional. A depressão também não demora muito a aparecer.

Desanimo, apatia e falta de vontade de realizar as funções mais simples são resultado das dores constantes. O estresse aumenta já que a pessoa sente dificuldade para executar o que antes era fácil. A vida profissional é duramente afetada. Alguns pacientes pedem afastamento do trabalho, outros são remanejados para funções consideradas abaixo da sua capacidade, pois a dor impede a execução das atividades laborais. Geralmente os portadores de fibromialgia terminam por se isolar, evitando qualquer contato social com os familiares, amigos e colegas. Ainda há o risco de quando a doença não for tratada corretamente haver perda de massa cinzenta, causando atrofia cerebral mesmo que leve.

Publicidade

Comente