Como manter sua saúde íntima

Manter a saúde íntima é um cuidado que todas as mulheres devem ter. Veja as dicas para evitar problemas com irritações, coceiras e mau cheiro adorando simples hábitos de higiene.

Probleminhas como corrimentos, irritações, fungos e maus odores são muito desagradáveis. No entanto, para evitar tudo isso basta apenas a adoção de hábitos que são muito facilmente incorporados a nossa rotina diária. E se não forem tomadas precauções, um sintoma desagradável pode se tornar em uma doença mais grave. Veja como manter sua saúde íntima com as dicas abaixo:

Publicidade

– Você já deve ter visto muitas ofertas de sabonetes íntimos por aí. Mas os ginecologistas alertam: usá-los diariamente pode retirar a proteção natural da vagina. Portanto, faça uso deles duas vezes por semana. No restante dos dias use produtos mais suaves como sabonetes infantis ou neutros;

– Ficar de biquíni depois do banho de mar na areia pegando aquele sol gostoso, faz um mal danado. A umidade atrai fungos e o resultado é muito incômodo mais tarde. Fique no máximo duas horas com o biquíni no corpo, lave-o bem retirando todos os resíduos da areia e deixe para secar em local arejado. Se você quiser, pode usar o secador para matar todos os micróbios;

– Depois da transa, é recomendado lavar-se com água e sabonete e também fazer xixi para limpar o canal da vagina. Esse simples ato ajuda a evitar os riscos de uma infecção urinária;

Publicidade

– É certo que absorventes internos são excelentes por sua comodidade e conforto, principalmente para quem está na praia. Mas é preciso seguir algumas normas de higiene. Use absorvente comum para passar a noite. Evite ficar mais de quatro horas com um absorvente interno. Muitas horas seguidas sem trocar podem causar infecções;

– Se você adora usar calças justas já deve ter sentido que ficar abafada não faz bem para sua saúde íntima. Então alterne. Use mais vestidinhos e roupas leves sempre que possível;

– Absorventes tradicionais também precisam ser trocados com certa regularidade. Assim como os internos, você pode usar no máximo 4 horas. Se o fluxo for intenso, troque de duas em duas. O sangue é um prato cheio para fungos e bactérias;

– A depilação íntima está cada vez mais comum e não raro há mulheres que não deixam um pelinho sequer para contar a história. Bem, se esse for o seu caso, saiba que os ginecologistas desaconselham essa prática, já que os pelos são uma proteção natural contra infecções. Antes de se depilar, avalie bem as condições de higiene da estética;

– O papel higiênico tem uma ordem certa para ser usado: da frente para trás. O contrário pode levar bactérias presentes no ânus para a vagina e causar infecções;

– Protetores íntimos diários são uma maravilha, mas totalmente contra-indicados pelos médicos. Eles abafam a vagina, podendo causar corrimentos e outros probleminhas. Use somente quando for muito necessário e evite os que têm perfume por irritarem a pele;

– Use calcinhas de algodão para deixar a pele respirar;

– Lave sua calcinha com água e sabão neutro, podendo ser de coco. Jamais lave com água sanitária, sabonete comum e sabão em pó;

– Se você passou o dia todo com calças super apertadas, o conselho é dormir sem calcinha;

– Depois de lavar a calcinha, não a deixe pendurada no box do banheiro. Assim como o biquíni ela precisa de um lugar arejado para secar, de preferência batendo sol;

– Não experimente roupas íntimas, mesmo que você esteja “protegida” com protetor diário, lencinho ou com a sua própria calcinha. Também não compartilhe calcinhas nem com a melhor amiga. Sabe o que isso pode causar? Desde corrimentos até contaminação por HPV. Ao comprar lingeries e biquínis, primeiro lave e depois use;

– Consulte seu ginecologista uma vez por ano ou sempre que necessário.

Como você pôde ver, são atitudes simples que irão manter sua saúde íntima sempre em dia.

Publicidade

Comente