Como massagear seu bichinho de estimação

Eles adoram ser tocados. Aprenda como massagear seu bichinho de estimação.

Quem não adora uma massagem relaxante? Sim, se os humanos gostam – e precisam – serem tocados, fique sabendo que com os pets o mesmo acontece. E pode haver coisa melhor que proporcionar ao seu bichinho momentos tão gratificantes?

Publicidade

Sem dúvida, tanto para o dono como para o animal o momento da massagem é relaxante e terapêutico, pois à medida que você dá esse prazer a ele, o seu estresse também vai embora. Um bom motivo para começar a massagear seu pet é o estreitamento de laços. Nem sempre você tem tempo de ficar o dia todo com ele. Muitas vezes o contato fica restrito aos fins de semana por conta da agitação diária. E é claro que ele sente sua falta. O toque irá mostrar ao seu pet o quanto você o ama e certamente esse carinho também lhe será retribuído.

Quando você for fazer a massagem, fique atento. É por meio do toque que você tem condições de descobrir, antes ainda do veterinário, algumas doenças que estão por se manifestar. Se ele emitir algum sinal de desconforto ou gemidos durante o relaxamento, procure assistência imediatamente. Nódulos também podem ser identificados através de um simples toque. Não fique com a pulga atrás da orelha caso você desconfie de que algo está errado. Além disso, animais que estão acostumados a serem tocados oferecem menos resistência ao exame clínico do veterinário.

Confira agora as dicas de como massagear seu bichinho de estimação:

– Procure um lugar bem confortável para ele. Pode ser até no tapete, enquanto vocês dois estão assistindo TV. No início, tanto o gato quanto o cachorro podem estranhar. Mas será apenas no começo. Converse com ele, ganhe confiança, acaricie e lentamente passe a fazer a massagem. Se você tem um cãozinho, ele logo irá emitir pequenos sons, demonstrando sua satisfação. Já os gatos ronronam. É bem divertido para o dono ver seus bichinhos totalmente relaxados;

Publicidade

– Como foi mencionado anteriormente, a massagem pode diagnosticar algum probleminha de saúde. Apalpe suavemente a cabeça, corpo, barriga, pernas, patas e o rabo.

Ouvidos, focinho e dentes devem ser observados, mas faça isso com cuidado. Ganidos, miados e outra manifestação de incômodo devem ser comunicados ao veterinário;

– A cada massagem realizada, mais você irá conhecer seu pet e conhecer quais locais que o agrada ser tocado. Procure fazer de duas a três vezes por semana. Se faltar tempo, capriche nos finais de semana e alivie o estresse de ambos.

Experimente. Você também se sentirá recompensado.

Publicidade

Comente