Como montar uma franquia

Tenha seu próprio negócio. Veja as dicas de como montar uma franquia.

Deixar de trabalhar para os outros e ser seu próprio chefe é o sonho de muitas pessoas. Montar uma franquia é mais fácil do que abrir um negócio a partir do zero e também mais garantido. Para quem não sabe bem o que é uma franquia, a resposta é simples: é um empreendimento que deu certo e cuja ideia está sendo vendida para outras pessoas experimentarem. O franqueado – quem comprou a franquia – também adquire os direitos de usar o nome da marca. E o caminho para o sucesso é bem mais curto, pois a marca já é conhecida e goza de uma boa reputação entre as pessoas. O franqueado, em troca, paga uma taxa inicial para montar a franquia e também um valor mensal por conta do seu faturamento. Ficou interessada? Então veja as dicas de como montar uma franquia e alcance o sucesso mais rápido do que você imagina:

Publicidade

– Ao se decidir por uma franquia, a pessoa está também se decidindo por não arriscar em começar um negócio do zero, cujo caminho para os lucros é bem mais longo e incerto. Portanto, escolha uma franquia cuja marca e tipo de empreendimento tenham tudo a ver com você. Identificar-se com o seu trabalho é o primeiro grande passo para as coisas começarem a dar certo;

– Ao entrar em contato com o franqueador, há perguntas que devem ser bem esclarecidas para não haver mal entendidos mais tarde. Anote o que você deve questionar:

· Suporte recebido antes e durante a montagem da franquia;

Publicidade

· Quando o negócio já estiver em funcionamento, qual o apoio do franqueador ao franqueado.

As respostas são muito importantes para que você sinta e tenha segurança de seguir a frente com seu sonho;

– Antes de iniciar, procure saber como é realizado o treinamento aos franqueados. Lembre-se que o treinamento deve sanar todas as suas dúvidas. Ele deve abranger as funções do front-office (vitrine ao balcão) e do “back-office” (escritório);

– Para saber se a franquia está dando bons lucros, o franqueador deve fornecer um demonstrativo de resultados de uma operação, ou DRE, através da Circular de Oferta (COF). Solicite também quanto que será preciso investir no negócio. Com base nesses dados, você poderá analisar o quanto terá de lucros;

– É interessante que você entre em contato com outros franqueados e veja como eles estão se saindo. Indague sobre o apoio oferecido, lucros e se estão satisfeitos, em geral, com o trabalho.

Depois de tudo acertado, você terá que pagar uma taxa de franquia para fechar de uma vez o negócio. Os valores variam muito, depende da marca. Quanto mais famosa, maior a taxa. Ela pode ficar entre R$ 5 mil a R$ 500 mil. Mas para quê serve esse valor a ser pago? É para pagar o dono da franquia com despesas como treinamento, suporte na escolha do local, projeto de arquitetura (seguirá o modelo das outras franquias) e treinamento da equipe. Mensalmente há ainda os royalties a serem pagos e que variam entre 2% a 15% do faturamento. A taxa de propaganda não é do franqueador. Ela corresponde a um percentual do faturamento e que servirá para promover a rede.

Os franqueados se caracterizam por serem mais cautelosos, metódicos e não estarem dispostos a correrem riscos. Se você se identificou e acha que esse é um tipo de negócio que é a sua cara, pesquise mais sobre o assunto. Acesse o site portaldofranchising.com.br e obtenha mais informações sobre as 2400 marcas franqueadoras no Brasil.

Publicidade

Comente