Como orientar seu filho a viajar sozinho

Basta crescerem para eles criarem asas. Saiba como orientar seu filho quando ele decidir viajar sem você.

O tempo passa rápido demais e quando você se dá conta, seu bebê já é um adolescente, tem sua turma de amigos e já se sente pronto para viajar sem a sua companhia.

Publicidade

Esse é um momento de muita angústia e quase pânico para a maioria dos pais. Mas não há como escapar. Com as dicas abaixo, saiba como lidar com essa situação e orientar seu filho a viajar sozinho e em segurança:

– Quando surgir o primeiro convite, as perguntas básicas são: para onde e com quem. Verifique quem são as pessoas e entre em contato, por telefone ou pessoalmente. Caso você não conheça o lugar, tranqüilize-se pesquisando na internet quais são as condições e recursos. Quando os anfitriões são os pais de algum amigo, a situação é bem mais tranquila;

– Ligar várias vezes por dia tira a tranquilidade de todo mundo e você irá parecer uma chata. Basta entrar em contato uma ou no máximo duas vezes por dia. Porém, se você está desconfiada de alguma coisa ou pressente que seu filho não está preparado para enfrentar uma viagem longe de você, aborte a ideia logo no início;

Publicidade

– Encha seu filho de conselhos. Aí vale ser um pouco chata sim. Os de sempre são para ficar longe das drogas e substâncias desconhecidas, não beber, não brigar, não participar de brincadeiras que achar perigosas e ligar caso veja algo diferente ou queira voltar antes do tempo. Esteja preparada para alguma eventualidade de ter que pôr o carro na estrada e buscar seu filho mais cedo;

– Não se constranja de querer saber detalhes da viagem com os pais do amigo. Eles fariam a mesma coisa, não é mesmo? Indague quantos adultos estarão presentes para ficar de olho na molecada e como serão as acomodações;

– Dê dinheiro a mais para seu filho levar, em caso de algum imprevisto. Oriente-o a guardar em um local bem escondido. No retorno, faça com que ele preste contas onde gastou a grana;

– À medida que os filhos vão crescendo, os pais ficam em casa e os adolescentes viajam somente com a turma. O ideal é que sempre vá um adulto junto. Se você ainda assim permitir que seu filho viaje sem a supervisão de alguém mais velho, o cuidado é ainda maior. Faça com que ele ligue mais de uma vez por dia e redobre todos os conselhos. Ou, se as coisas não estiverem bem esclarecidas, vete o passeio e evite um mal maior;

– Os conselhos mais freqüentes: ligar se sentir medo de alguma coisa ou alguém, seguir as normas do loca l, evitar dormir com pessoas desconhecidas no mesmo quarto ou cama, passar longe das bebidas alcoólicas e drogas, não aceitar oferecimentos vindo de estranhos, comer somente o que conhece, não bancar o independente e resolver sair sozinho para explorações e ter o telefone da polícia sempre por perto.

Cuidado e carinho nunca é demais, não é?

Publicidade

Comente