Como preparar um bom Curriculum Vitae

O currículo é o primeiro contato da empresa com o candidato e quanto mais bem elaborado for, mais chances você tem de conquistar a vaga desejada.

O curriculum vitae é o documento que as pessoas elaboram quando desejam se candidatar formalmente a uma vaga de emprego. Neste documento aparecem os principais dados dos candidatos, como dados pessoais, formação escolar e experiências.

Publicidade

O currículo muitas vezes é o primeiro contato que a empresa tem com o candidato à vaga que oferece, portanto, se ele for bem elaborado, pode garantir a continuidade do candidato no processo de seleção.

Um bom currículo deve ser elaborado de forma simples, clara e verdadeira. Nele devem constar todos os dados essenciais para que a empresa conheça o perfil do profissional, todas as informações que constarem no currículo devem estar descritas de maneira fácil de entender e devem ser verdadeiras e, preferencialmente, comprováveis, seja por certificações ou praticamente.

O ideal é começar com os dados pessoais: nome completo, idade, estado civil, telefones (fixo e celular) e email são suficientes, mas quem desejar, e dependo da vaga, pode acrescentar também outros dados relevantes, como nome no Skype ou MSN, perfil profissional no Linked In ou outra rede social. Fica a critério do candidato também inserir ou não uma foto junto aos dados pessoais.

Publicidade

Logo após, o ideal é colocar a formação. Não é necessário colocar todas as escolas em que estudou desde a infância, basta colocar a mais recente. A não ser as pessoas que já estejam cursando pós-gradução, nesse caso é indicado colocar a informação a partir da faculdade. Por exemplo:

FORMAÇÃO

Pós-graduação (Universidade da Matemática, São Paulo, SP)
Mestrado em Matemática Financeira – fev/2009 – atual

Graduação (Universidade da Matemática, São Paulo, SP)
Bacharelado e Licenciatura em Matemática – fev/2001 – dez/2005

Após os dados de formação, é indicado colocar as experiências profissionais. Algumas pessoas têm várias experiências, nem sempre todas são na mesma área da vaga a qual o candidato se aplica. Basta colocar as que forem consideradas mais relevantes para a situação. Se você está visando uma vaga de professor, por exemplo, não precisa citar uma experiência que teve como vendedor em loja de sapato ou recepcionista em um hospital. Na descrição da vaga deve aparecer o cargo ocupado, a empresa e a cidade, por quanto tempo você esteve nesse emprego e uma breve descrição das atividades realizadas. Veja abaixo:

EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS

Professor de matemática (Escola Aprendiz, São Paulo, SP) – março/2006 a agosto/2009

– aulas de matemática para turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental
– aulas de reforço para os alunos com dificuldade de aprendizagem
– elaboração e correção de provas e simulados

Revisor de material didático (Apostilas Aprender, São Paulo, SP) – desde novembro/2009

– leitura e revisão da explicação e dos exercícios propostos nas apostilas de matemática usadas para aulas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e também para aulas do Ensino Médio

Após as experiências profissionais, podem ser colocadas informações complementares, como, por exemplo, cursos, domínio de idiomas ou informática. Lembre-se de que colocar alguma informação apenas para dar volume ao currículo é um erro, cite apenas os cursos ou as habilidades que você consiga comprovar com certificados ou na prática.

CURSOS COMPLEMENTARES

Informática (Megapix Cursos)
Pacote Office (avançado), Internet (avançado) e Computação Gráfica (intermediário)

Espanhol (Centro Brasil-Espanha)
Nível avançado, com certificado DELE de proficiência.

No fim do currículo, você pode inserir uma pequena carta de motivação (mais ou menos três linhas) justificando a decisão de se candidatar à vaga na empresa.
Para candidatos que almejam vagas em empresas multinacionais, é recomendado fazer também um currículo em inglês, pois pode acontecer de algum membro importante da empresa querer saber informações sobre os candidatos para as vagas disponíveis.

Quem está entrando no mercado de trabalho agora e tem pouca ou nenhuma experiência, não precisa ficar preocupado. Estágios não remunerados, trabalho voluntário ou apoio para organização de algum evento, por exemplo, podem ser citados como experiências.

Veja abaixo o esquema explicativo de como elaborar o currículo:

CURRICULUM VITAE

DADOS PESSOAIS
Nome completo
Idade
Estado civil
Endereço completo
Telefones
Email

FORMAÇÃO
Grau
Instituição
Curso
Ano de ingresso-conclusão

EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS

Cargo
Empresa
Duração
Breve descrição das atividades

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Cursos
Habilidades

 

Publicidade

Comente