Como proteger idosos de golpes oportunistas

Eles estão mais sujeitos a caírem em golpes de todos os tipos. Proteja os seus idosos lendo as dicas abaixo.

Quem convive com pessoas idosas sabe o quanto elas necessitam de cuidados extras, mesmo quando a saúde é boa. Infelizmente nem toda a atenção que dispensamos a eles basta. Por conta da idade, os idosos são vítimas mais fáceis de golpistas que agem por todos os cantos. Para que nossos velhinhos não entrem nas estatísticas, leia as recomendações dos especialistas para proteger idosos de golpes oportunistas.

Publicidade

Golpe do banco

1) Um golpe bem ardiloso é a instalação de um dispositivo no caixa eletrônico do banco e que tem por função prender o cartão na máquina. O idoso, ao não conseguir puxar seu cartão de volta, liga para o número de telefone falso que está no caixa. Quem atende é o golpista. O idoso, acreditando ser um funcionário do banco, passa dados confidenciais como senha, conta bancária e agência. Orientado a procurar outra agência bancária a fim de resolver o problema, o idoso vai embora. O estelionatário, que se encontra perto do local, se dirige ao banco, pega o cartão e saca o dinheiro.

Na residência

Não dá para abrir a porta para qualquer um, pois nem sempre quem está ali é quem garante ser. Um golpe comum é alguém se apresentar como funcionário da companhia elétrica ou de água. Ao conseguir entrar na casa, a pessoa anuncia o assalto.

Ao telefone

1) A extorsão mediante anúncio de um falso sequestro relâmpago está cada vez mais comum. Alguém liga para o idoso e avisa que um neto, filho ou alguém próximo foi sequestrado. É estipulado um valor a ser depositado como resgate ou o parente morre;

Publicidade

2) O golpe do recadastramento bancário pega muita gente de surpresa. O estelionatário se faz passar por um funcionário de banco, informando da necessidade de fazer um recadastramento. São solicitados os dados bancários e a senha a serem digitados através das teclas do telefone. Porém, do outro lado, há um equipamento capaz de identificar os sinais sonoros das teclas. Resultado: os golpistas obtêm informações sigilosas e conseguem acessar a conta do idoso.

Transporte coletivo

Oriente a que o idoso evite aglomerações nos pontos de ônibus e metrô. É aconselhado sentar próximo ao cobrador ou do motorista para afastar um pouco o risco de assaltos.

Na rua

1) Idosos que tenham dificuldade em locomoção é recomendado saírem acompanhados;
2) Não ostentar joias;
3) Não carregar dinheiro demais na bolsa ou carteira, apenas o necessário para um táxi ou um lanche.

Orientações gerais

1) Não aceitar ajuda de estranhos no banco. Procure um funcionário identificado por um crachá;
2) Ao digitar a senha no banco, procure colocar o corpo o mais próximo possível do equipamento, a fim de evitar que o golpista possa ver a combinação;
3) Conferir o dinheiro dentro do banco e jamais na saída. Os golpistas costumam ficar de olho, procurando novos alvos;
4) Caixas eletrônicos são mais seguros quando ficam dentro de agências bancárias e shoppings. Evite aqueles que ficam mais expostos;
5) Deixar a senha colada no cartão eletrônico é um enorme risco.

Publicidade

Comente