Como resolver conflitos

Não existe como viver sem conflitos. E fugir deles não é a melhor coisa. Veja como lidar e resolver os conflitos que atrapalham sua vida.

Eles estão em todos os lugares. Em casa, na escola, no trabalho. Há quem fuja dos conflitos sempre que possível. Isso evitaria uma série de incômodos. Porém, nem sempre essa é a melhor saída. Deixar de lado um conflito pode significar que outros decorrentes dele surgirão em seguida. Muitas pessoas os evitam por medo de se machucarem, falarem demais, magoar alguém, receio de terminar um relacionamento. Porém, ao deixar as coisas em pratos limpos o ganho pode ser bem maior. Para que o final seja diferente, você precisa abordar a situação de uma forma diferente. Confira agora como você pode resolver os conflitos do dia-a-dia de uma maneira bem menos estressante:

Publicidade

– Quando você estiver aborrecido com alguma situação que o desgastou além do normal, analise o quanto você tem de culpa e se for o caso, assuma isso. Reconhecer que você colaborou para as coisas ficarem do jeito que estão é a melhor coisa. Não adianta se estressar ou querer discutir com a outra pessoa. Tentar ganhar a discussão no grito irá agravar o quadro. Se ambas as pessoas tem a sua parcela de culpa, a saída é trabalharem juntos para tentar resolver a situação. No entanto, se os ânimos estiverem muito exaltados, dê um tempo até que a calma prevaleça e se possa conversar civilizadamente;

– Se a situação for o contrário, ou seja, é outra pessoa que está querendo discutir com você, a primeira coisa a ser feita é manter a calma. Não deboche e nem fale com ironias. Concentre-se no que o colega, amigo ou quem quer que seja está tentando lhe dizer e não desvie o assunto para ganhar tempo. Enfrente a situação e exponha seu ponto de vista abertamente. Sair pela tangente é uma péssima alternativa principalmente se você está com a razão. Juntos, tentem achar uma solução conciliatória;

– Em muitas ocasiões o conflito é tão grave que não é possível nem uma conversa devido aos ânimos acirrados. E não poder dar uma explicação ou buscar um acerto é muito angustiante. Se o seu colega não aceita nem conversar, experimente mandar um e-mail explicando os fatos. Uma ajuda dos amigos também é uma boa pedida. Mas se você se sentiu atingido e a mágoa é tanta que não aceita ouvir o outro lado, libere sua raiva praticando atividades físicas. Guardar o rancor no peito pode causar danos a sua saúde. Técnicas de relaxamento são bem-vindas. Coloque uma música suave, feche os olhos, fique em um ambiente silencioso. Aos poucos vá tentando desafogar a indignação e sinta seu coração mais leve. Perdoar é difícil, mas você pode tentar aos poucos.
Conflitos fazem parte da vida e enfrentá-los aumentará sua autoconfiança. Pense nisso.

Publicidade

Publicidade

Comente