Os trabalhadores sempre ficam na dúvida quanto ao direito ao abono do PIS e a forma de recebê-lo. Veja agora como saber se tenho direito ao PIS.

Como saber se tenho direito ao PIS?

Inicialmente, o direito ao abono do PIS (para funcionários de empresa privada) ou PASEP (funcionários públicos) se dá após, pelo menos, 5 anos de cadastro junto ao programa. Ou seja, o trabalhador que teve sua carteira assinada ou vínculo formal empregatício a partir de 2005 terá direito ao abono no ano de 2010, se cumprir alguns outros requisitos.

É importante lembrar que o documento que informa o vínculo empregatício chamado de RAIS (Relação Anual de Informações Social) é enviado pelas empresas, sempre no mês de março, e refere-se ao ano anterior. Por isso é comum as pessoas possuírem 5 anos de emprego, mas não terem o abono liberado. Logo, a informação do vínculo em 2005 só terá sido computada em 2006.

Neste caso, o abono só estará disponível entre dezembro e junho. Assim também ocorre quando a empresa envia a RAIS fora do prazo.

O direito ao abono PIS/PASEP só será devido a quem tiver trabalhado pelo menos 30 dias no ano anterior e não tiver recebido remuneração média superior a dois salários mínimos mensais.

Para saber se tenho direito ao PIS, basta ligar para 0800.726.0101.

Já o funcionário público deverá entrar em contato com o Banco do Brasil, gestor do PASEP, pelo telefone 0800.729.0722.

Será necessário informar o número do PIS/PASEP ou CPF e confirmar alguns dados como data de nascimento e filiação, para que o atendente possa dizer se o abono está disponível ou não.

O trabalhador inscrito no PIS que possuir o cartão cidadão poderá sacar seu abono em lotéricas, agências e caixas eletrônicos Caixa.

Algumas empresas realizam convênios com os bancos para efetuarem o pagamento do abono juntamente com a folha de pagamento da empresa, evitando assim que os funcionários precisem se ausentar do trabalho para enfrentarem longas filas em bancos.

Receba mais sobre "Como saber se tenho direito ao PIS?" e outros artigos do Como Fazer Online no seu e-mail. É grátis!



20 Comentários



Faça um Comentário