Veja algumas dicas para sair do vermelho e conseguir estabilidade financeira.

Contas em atraso, juros exorbitantes, dinheiro insuficiente e nome sujo, são alguns tormentos para as pessoas que estão passando por dificuldades financeiras. Os números negativos parecem não ter fim, como uma bola de neve, mês a mês o saldo negativo vai ficando maior.

Como sair do vermelho

E não adianta ficar esperando um milagre financeiro como: ganhar na loteria, ou ser contemplado em qualquer tipo de jogo. Para sair do vermelho é preciso de atitude e ações drásticas. Afinal de contas, é preciso identificar as dívidas mais agressivas e combatê-las com muito diálogo e principalmente negociação, sem falar do planejamento financeiro e do corte de gastos.

Para sair do vermelho é preciso:

Renegociar dívidas
Cortar gastos
Fazer um planejamento financeiro
Estabelecer metas
Agora veja detalhadamente como você deve proceder para sair do vermelho:

1º Renegociar dívidas

É o primeiro passo. Infelizmente quando estamos há algum tempo com o saldo bancário negativo e não conseguimos mais torná-lo positivo é preciso renegociar. Seja numa instituição bancária, seja numa financeira, numa empresa de cartão de crédito ou com alguma pessoa a qual devemos alguma quantia. É preciso abrir o jogo e expor toda a sua situação. Ser sincero mesmo, apresentar os extratos bancários e tentar negociar um empréstimo ou um desconto, pois não adianta insistir em algo com juros cumulativos.

Demonstre toda a sua vontade de pagar suas dívidas, principalmente as instituições bancárias, nesses casos, sempre é possível chegar num acordo que irá te trazer benefícios ou num empréstimo que irá aliviar algumas dívidas.

2º Fazer um planejamento financeiro

É a principal atitude a ser tomada por quem deseja realmente sair do vermelho. Colocar todas as dívidas no papel e os ganhos que são obtidos é uma forma de controlar os gastos e saber o quanto podemos realmente gastar. Assim não nos iludimos com as facilidades de cartões de crédito, ou com dívidas que achamos baixas e que não irão afetar o orçamento, pois essas pequenas dívidas fora de controle é que se tornam grandes dívidas impagáveis.

Outra grande armadilha é pagar o saldo mínimo em faturas de cartão de crédito, é um perigo, pois com o tempo essas dívidas se tornam gigantescas e impagáveis.

3º Cortar gastos

É a atitude extrema que devemos tomar após conseguirmos renegociar as dívidas. Não adianta renegociar e continuar com a mesma atitude com os gastos. É preciso tomar uma atitude e parar de gastar com coisas que não são tão necessárias ou identificar os gastos que são feitos por impulso, pois eles são a maioria das causas que levam às pessoas a ficar no vermelho.

Gastar sem pensar é um grande problema para muitas pessoas, principalmente nesta época do ano, onde o apelo comercial do Natal é muito grande. E as pessoas gastam sem pensar nas dívidas que sempre aparecem no começo do ano como: IPTU, IPVA, material escolar entre outros.

4º Estabelecer metas

É uma forma de agir positivamente numa situação financeira difícil. Estabelecer um prazo aonde se chegará ao saldo positivo é muito bacana para quem deseja ser dono de si e de seus gastos. Estabeleça prazos e metas, coloque tudo numa planilha e siga a risca. Corra atrás para alcançar essas metas e você vai ver que tudo ficará melhor.

Enfim para sair do vermelho é preciso muito planejamento, muito diálogo e muito esforço por parte de quem está nessa situação. É preciso demonstrar força de vontade e mudar de atitude na hora de contrair dívidas. Pois ficar no vermelho leva muito pouco tempo, agora para sair leva um período longo e cheio de sacrifícios.

Receba mais sobre "Como sair do vermelho" e outros artigos do Como Fazer Online no seu e-mail. É grátis!



Faça um Comentário