Como tornar 4 hábitos comuns em gestos eco-amigáveis

Uma simples ação em nome da preservação do meio ambiente e por uma vida mais sustentável pode fazer a diferença! Saiba como.

Atualmente ouve-se falar muito sobre formas que agridam menos a natureza e seus recursos. Essa preocupação com o meio ambiente chegou aos veículos de comunicação e assim, muitas empresas passaram a aderir às técnicas de sustentabilidade a fim de contribuir com essa conscientização.

Publicidade

Para fazer a sua parte não é preciso gastar dinheiro ou mudar totalmente o seu cotidiano, é possível começar do zero através de pequenas atitudes. Vejam quais:

1- Evite desperdício de água e alimentos.

Publicidade

Por que: Qualquer forma de desperdício é um prejuízo, tanto à natureza, quanto ao seu bolso. Há pessoas passando fome diariamente ao redor do mundo, enquanto quantidades enormes de comida e água são desperdiçadas. Essa ação implica em gastos de médio á longo prazo ao meio ambiente, devido ao uso demasiado de seus recursos naturais esgotáveis.

Como agir: Cozinhe somente o necessário, e caso sobre comida reutilize o que for possível em outras refeições. Quando for ao mercado, faça uma lista antes de sair de casa do que realmente precisa comprar, e verifique a data de validade dos produtos. Quando for a um restaurante, selecione o que for comer e evite o hábito do “olho maior que a barriga”.

2- Prefira produtos que utilizem baterias ou pilhas recarregáveis.

Por que: O consumo de pilhas não reutilizáveis pode gerar um grande impacto ambiental, já que são produzidas com elementos químicos nocivos à natureza. Esses elementos podem cerca de 500 anos para se decomporem e, se obstruídas, podem libertar compostos radioativos ao meio ambiente.

Como agir: Não jogue no lixo pilhas e baterias de celulares, devolva-as para os estabelecimentos que as comercializaram.

3- Abandone o hábito de utilizar sacolas plásticas.

Por que: Segundo dados (2003) da Agência de Proteção Ambiental dos EUA, são consumidos anualmente cerca de 500 bilhões de sacolas plásticas ao redor do mundo e, somente 1% é reclicado. Grande parte é descartada erradamente e esse lixo acaba indo parar em bueiros, rios e mares. E ainda, o material usado em sua produção pode levar de 100 a 500 anos para se decompor em natureza.

Como agir: É possível encontrar ecobags em qualquer mercado ou loja de utilidades domésticas a preços acessíveis. Essas sacolas retornáveis duram muito mais tempo que as de plástico e ainda é possível lavá-las e reaproveitá-las.

4- Não jogue o óleo no ralo!

Por que: Não somente o resto de óleo usado em frituras ou como tempero, mas a infinidade de produtos descartados diretamente no ralo pode gerar graves impactos ao meio ambiente e até mesmo às residências. Esses materiais, quando deitados nos ralos das casas, podem causar entupimentos, obstruções e mau funcionamento das estações de tratamento de água.

Como agir: na sua casa jogue restos de fio dental, cotonetes, poeira, papel, sujeiras, e entre outros, no lixo. Caso o ralo do quintal, área de serviço ou banheiro deixe qualquer detrito passar, basta colocar uma grade de proteção. Já para o óleo de cozinha, uma boa solução seria guardar e utilizar para fazer sabão.

Publicidade

Comente