Como tratar da dor de estômago

Dores no estômago podem ter várias causas. Veja quais são e como tratá-las.

O estômago, durante a digestão, libera um ácido para promover a absorção dos nutrientes. Por causa da ingestão de alguns alimentos, medicamentos ou por causa de jejuns prolongados, o ácido vem em excesso e a sensação de dor e desconforto pode ocorrer. A gastrite se manifesta quando as paredes estomacais ficam inflamadas pelo ácido. Se não tratada, essa doença pode evoluir para uma úlcera. Nesse caso, lesões se formam na parede do estômago, piorando com a ação do ácido.

Publicidade

Preste atenção nos sintomas: dor na boca do estômago semelhante à queimação, sensação de vazio estomacal, alterações no hálito, enjoos e dor de cabeça. Os três últimos costumam ser mais intensos depois das refeições. Ficar sem comer não adianta, pois no jejum há liberação do ácido em pequenas doses. Assim que ele toca as paredes que estão inflamadas ou com as feridas, a dor aumenta. A dica é não deixar de se alimentar, dividindo a dieta em reduzidas porções. Dessa forma o estômago não é agredido pelo ácido. Não fique mais de quatro horas sem comer nada. O café da manhã merece uma atenção especial já que o estômago fica por horas sem receber qualquer alimento.

O estresse é um dos grandes causadores da dor de estômago. Quando estamos angustiados, o ácido é liberado mais vezes. A mesma coisa acontece nos jejuns de longa duração.
Além de tudo isso, há uma outra vilã nessa história. A bactéria Helicobacter Pylori está presente em quase metade da população mundial. Ela é capaz de destruir a camada de proteção da mucosa do estômago, deixando-o desprotegido contra o ácido. Se você for portador da bactéria não significa que irá desenvolver úlcera e gastrite. Contudo, quando isso acontece o tratamento é mais complicado, necessitando de antibióticos específicos para combatê-la.

Para evitar a gastrite e a úlcera ou simplesmente não agravar a situação, não ingira refeições que tenham pimenta, pois esse tempero irá irritar mais ainda o estômago. Álcool e cigarro são totalmente contraindicados. Em momentos de crise, experimente tomar um copo de leite. Ele tem o poder de neutralizar a ação do ácido, aliviando a dor e a queimação. O café, tomado de estômago vazio, faz com que o estômago libere mais ácido, causando dores.

Publicidade

O tratamento consiste em abandonar o cigarro e a bebida, praticar exercícios físicos, incluir na rotina diária yoga, meditação e toda atividade que seja relaxante e alivie o estresse. Procure dormir bem, já que noites insones podem ser prejudiciais a quem sofre de gastrite e úlcera. Consuma alimentos leves respeitando o intervalo entre 3 a 4 horas. Mascar chiclete não é indicado, pois estimula o estômago a liberar o ácido para a digestão de um alimento que não vem. Portanto, evite-o!

Seguindo as dicas e sempre com a orientação de um especialista, é possível viver com essas doenças sem sofrer muito.

Publicidade

Comente