Como tratar problemas digestivos com ervas

Muitas espécies de ervas podem aliviar os sintomas de problemas digestivos: este é o tratamento ideal para quem quer ficar longe dos medicamentos químicos.

O funcionamento do sistema digestório é fundamental para a manutenção da saúde e qualidade de vida. No entanto, nosso cotidiano impede que mantenhamos uma vida equilibrada: em várias situações, fazemos refeições rápidas e sem valor nutritivo, exageramos no consumo de álcool e a vida profissional exige uma jornada longa, sem deixar espaço para a prática de exercícios. Além disto, o estresse causado pelas tensões emocionais e pelo trabalho também é responsável não apenas por azias e indigestões, mas por gastrites e úlceras.

Publicidade

Muitos tratamentos medicamentosos também são responsáveis por problemas gastrointestinais. Nestes casos, o uso de ervas para tratar problemas digestivos é ainda mais indicado, porque os remédios industrializados podem provocar interações com os medicamentos receitados pelo médico, inclusive anulando sua atuação. As ervas também são procuradas por quem opta por terapias naturais, sem agressões para o organismo.

A seguir, relacionamos diversas ervas para tratar problemas digestivos. Algumas são usadas isoladamente, outras combinadas. Os produtos são facilmente encontrados em casas de ervas das médias e grandes cidades e, muitas vezes, nos quintais dos pequenos municípios brasileiros.

Alcaçuz: é indicado especialmente como laxativo, mas suas funções calmantes aliviam a acidez, indigestão e gastrite. Nestas situações, um chá de alcaçuz, alteia e camomila é ideal. Para eliminar a prisão de ventre, ele deve ser combinado com sene, também em infusão. Em algumas regiões, é conhecido como regaliz.

Publicidade

Alteia: reduz a irritação e pode ser usada em infusão (com camomila) para tratar aftas, sensação se secura na garganta, refluxo esofágico, azia e acidez. A erva também é usada para irritação no estômago e duodeno (a primeira porção do intestino).

Camomila: também tem ação calmante e é indicada especialmente para tratar problemas digestivos de origem emocional. A erva também reduz os incômodos espasmos gastrointestinais. A planta pode ser utilizada em chás (sempre tomados depois de esfriar) e, em farmácias fitoterápicas, é possível encontrar a tintura, que tem os mesmos efeitos. A camomila também alivia cólicas menstruais.

Erva-doce: é um chá tradicional, mas tanto a infusão, quanto a mastigação de sementes da planta proporciona a eliminação de gases, cólicas e dores de estômago. Uma colher de chá de sementes, mastigada após as refeições principais, previne contra problemas digestivos.

Filipêndula: tem afeito antiácido. Elimina a flatulência e a acidez e também é útil quando a comida fica “conversando”, que acontece quando abusamos de alguns temperos, como o alho. A filipêndula também contribui para melhorar o hálito. Diarreias leves também podem ser tratadas com a erva.

Gengibre: é anti-inflamatório, antisséptico e antiemético (elimina náuseas e vômitos). Reduz os gases, soluços, náuseas, cólicas e enjoos e é um excelente auxiliar no tratamento da síndrome do cólon irritável, doença que pode ser bastante incapacitante. Corte 2cm da raiz e ferva com um copo de água (200 ml) por cinco minutos.

Hortelã: tem função tônica e seu chá atua contra azia, indigestão, gastrite, vômitos, cólicas e flatulência. A hortelã, em cápsulas do seu óleo essencial, também é indicado para combater a síndrome do cólon irritável. Para prevenir problemas, basta colocar dez folhas da erva num copo com água, deixar descansar e tomar três vezes por semana.

Melissa: pode ser usada por crianças e adultos e tem função calmante e digestiva. Combate as “dores de barriga”, incômodos na região abdominal e ajuda a eliminar problemas digestivos de origem emocional. Muitas pessoas, no entanto, podem ter problemas de sonolência intensa.

Sene: é um laxativo natural, indicado para combater a prisão de ventre. Uma xícara de chá no final do dia estimula os movimentos intestinais, facilitando a formação do bolo fecal. Combinado com alcaçuz ou gengibre, a erva elimina cólicas estomacais.

Além das ervas, outras substâncias naturais são indicadas para combater problemas digestivos. Uma banana por dia elimina a sensação de queimação. Três ou quatro figos, secos ou frescos, garantem o bom funcionamento dos intestinos e são indicados para quem tem constipação. Um chá de aveia (uma colher de sopa do cereal para uma xícara de chá de água), tomado diariamente por duas semanas, estabiliza todo o sistema digestório.

As ervas são indicadas principalmente para combater problemas episódicos. Quando os sintomas se tornam persistentes, prejudicando a rotina, a pessoa deve procurar ajuda médica imediatamente.

Publicidade

Comente